O que é o vidro laminado? Quais as funcionalidades e preços do material

A fabricação do vidro laminado é feito com duas lâminas de vidro comum, mas com textura, temperado ou fumê. Eles são colados por uma película de polivinil butiral (PVB), que ajuda a segurar as películas caso a peça quebre. Essa característica resulta em um efeito "teia de aranha" caso o impacto não seja suficiente para romper ou furar o vidro.

O vidro laminado surgiu em 1903, criado pelo químico Edouard Benedictus, da França. Ele se inspirou em um acidente em seu laboratório para avançar com suas pesquisas. Depois que um frasco de vidro com um revestimento de plástico caiu e quebrou, o pesquisador percebeu que os estilhaços se mantiveram unidos. A primeira aplicação generalizada de vidro laminado foi em máscaras de gás durante a Primeira Guerra Mundial.

Opte pelo vidro laminado quando tiver a possibilidade de impacto humano, onde há necessidade de segurança ou então em um local onde não pode cair vidro quebrado. Alguns exemplos são para-brisa de automóveis, vitrines, janelas, corrimão, entre outros.  

Para fazer uma instalação segura, é recomendado que todos os lados do vidro estejam fixados em um local apropriado ou então colados com qualidade. As películas de PVB são responsáveis por tornar o laminado a opção com o melhor isolamento acústico, além do bloqueio de 99% dos raios UV transmitidos.

A compra é feita com base nos metros quadrados necessários. O preço do vidro laminado para a peça com espessura de 6 milímetros, na cor incolor, é encontrado, em média, por R$ 145,00. Já o de 10 milímetros pode custar, aproximadamente, R$ 185,00. O mais espesso, com 12 milímetros, é encontrado, em média, por R$ 195,00.  

Vidro laminado X Vidro temperado Conheça as vantagens e desvantagens de cada um

Cinco vezes mais resistente que o vidro comum, o vidro temperado não pode ser cortado ou furado depois do processo de têmpera. Caso tenha sido medido ou moldado de forma errada, ele deverá ser completamente descartado. A baixa flexibilidade também pode ser considerado uma desvantagem se comparado com um vidro normal ou laminado. Com fortes impactos, o risco de estilhaçamento é alto e, sendo assim, é pouco indicado para ser utilizado com suporte. Esse tipo de material é muito usado na construção civil justamente pela qualidade e resistência. O uso mais indicado é para vitrines, tampas de fogões, fechamento de muros, janelas, portas e divisórias, entre outros.  

O vidro temperado é reconhecido pela sua resistência térmica, suportando variações de 200ºC. Ele é feito a partir do aquecimento controlado do vidro comum, por isso, conserva as características do vidro, como ser transparente, colorido e durável. O temperado é mais duro e rígido, diminuindo também o risco de lesões no manuseamento e contato humano. Fácil de limpar, ele traz beleza e requinte para o ambiente, além de ser prático e moderno. Esse tipo é cinco vezes mais resistente que o vidro tradicional.

O laminado, por sua vez, é menos resistente a fatores externos, como ventos fortes ou impactos frontais. Ele também não é muito eficiente na redução de barulhos. Entretanto, a principal vantagem do vidro laminado é não se estilhaçar quando for quebrado. Isso garante maior segurança caso algum acidente ocorra. Não apenas transparente, o vidro laminado pode ganhar outras cores e, inclusive, servir de isolante solar.

É importante lembrar que, mesmo que já exista um trâmite junto a ABNT, ainda não há nenhuma norma que especifique a forma como as varandas, cortinas de vidro ou fechamento de sacadas devem ser construídos, determinando o tipo de material a ser usado. Por isso, fica a critério de cada consumidor, levando em consideração as diferenças entre vidro laminado e vidro temperado, decidir qual a melhor opção.

Onde instalar vidro laminado? Veja as aplicações para o material

O vidro laminado pode ser usado como elemento de estrutura e decoração de uma fachada ou varanda. Em prédios, é comum a instalação desse material para fechar toda a área externa, otimizando o uso do espaço como um novo cômodo do apartamento. A aparência do vidro laminado quando aplicado nessas áreas é um dos fatores que influenciam na decisão pelo material. Além de resistentes, ele amplia o espaço dando profundidade. É muito fácil, também, a higienização do local. Com produtos especiais, o material propicia uma limpeza rápida e eficiente, impedindo o desgaste pela exposição ao sol e à chuva, por exemplo.

Internamente, os espaços também ganham um toque especial com a aplicação do vidro laminado. As escadas, por exemplo, podem ter suas laterais cercadas pelo material se composto com um corrimão de ferro ou alumínio. Os degraus também podem receber o material, seja texturizado ou mesmo transparente. A cozinha é outro lugar onde os laminados fazem sucesso. Se você aplicar em guarda-copos e armários, além das portas, o visual moderno toma conta do ambiente e destaca o conteúdo, muitas vezes decorados por copos, pratos e peças de decoração. Compor com objetos coloridos pode dar um ar despojado para o ambiente.

As claraboias são receptoras comuns dos vidros laminados. Para quem não conhece, elas são as aberturas no alto das edificações que permitem a entrada de luz ou passagem de ventilação. A maior vantagem de ter uma claraboia em casa é ter luz natural e calor sem a necessidade de eletricidade. Agora, se você quer uma cobertura externa, pense sobre o vidro laminado. Eles são ótimos para proteger os espaços ao ar livre de chuvas, mas não tiram a iluminação natural. Existem mecanismos automáticos para abertura de teto, facilitando a manutenção e garantindo a tranquilidade de um material de alta resistência, sem riscos de acidentes.