Problemas na hora de limpar uma piscina? aqui tiramos as principais dúvidas

-No verão a limpeza das piscinas deve ser mais constante?

Com certeza, durante os meses de verão, a limpeza das piscinas deve ser mais frequente. Isso se deve ao grande aumento no número de banhistas, às altas temperaturas e à grande incidência de radiação solar que somadas, aumentam, e muito, o consumo de cloro o desenvolvimento de algas, bactérias e fungos nas piscinas.

Em piscinas de uso coletivo o controle do residual de cloro livre deve ser rigoroso, não só para manter a piscina transparente, mas principalmente, a fim de se evitar a transmissão de doenças entre os banhistas. Outro fator, muitas vezes negligenciado, é quanto à qualidade e o tempo de filtração. Os filtros de areia, comumente instalados nas piscinas brasileiras, quando com uma carga de areia adequada e em funcionamento durante o tempo necessário para que todo o volume de água passe por ele pelo menos uma vez por dia, são capazes de remover cerca de 50% da quantidade total de sujeira depositadas nas piscinas.

-Qualquer um pode fazer o tratamento de piscinas instaladas em condomínios?

Não existe qualquer norma que exija que a limpeza da piscina de uso coletivo seja executada por pessoal especializado, podendo ela ser executada pelo próprio zelador do condomínio, caso ele possua os equipamentos e conhecimentos técnicos necessários.

No entanto, é exigência da Vigilância Sanitária que toda piscina instalada em condomínio, para uso coletivo, possua um Responsável Técnico devidamente registrado no Conselho Regional de Química – CRQ. Cabe ao síndico do condomínio atender a essa norma, caso se omita, e algum usuário da piscina se sinta prejudicado por ter contraído doença após seu uso, poderá o síndico (uma vez que a ele fui incumbida a responsabilidade legal de zelar pela segurança e bem estar de todos os condôminos) ser processado civilmente, assim como pode o condomínio ser multado e ter sua piscina interditada. A Vigilância Sanitária realiza fiscalizações mediante denúncias aos estabelecimentos que possuam piscinas de uso coletivo.

-Quais são os produtos utilizados no tratamento de piscinas de condomínios?

Apesar das diversas peculiaridades na manutenção de piscinas de uso coletivo em relação às de uso residencial, seu tratamento é similar quanto aos produtos químicos utilizados. O que diferencia o tratamento desses dois tipos de piscinas são a maior responsabilidade e precisão necessárias na manutenção de piscinas coletivas a fim de se obter uma piscina transparente e segura a todos os usuários, sem que haja desperdício de somas importantes dos recursos financeiros do condomínio.

Como medir o ph e o cloro da sua piscina Fundamental para se manter uma piscina cristalina, a análise de pH e do Cloro é um procedimento bastante simples.

A escala de pH vai de 0 à 14, no entanto, os kits tradicionalmente vendidos para o uso em piscinas conseguem analisar o pH em uma faixa que vai de 6,8 à 8,2.

O pH influencia em, praticamente, todas as reações químicas que ocorrem em uma piscina. Por exemplo: alguns produtos, como o cloro, agem mais rapidamente quando a água possui pH ácido (abaixo do 7), já outros produtos, como o clarificante, funcionam melhor em pH básico (acima do 7). Para os usuários de uma piscina, o pH que proporciona o melhor bem estar é o pH por volta de 7,2 pois é este o pH do olho humano. Dessa forma, o ideal é manter o pH entre 7,2 e 7,8, fazendo com que os usuários não sintam irritação em seu olhos e os produtos químicos funcionem de forma adequada.

Material utilizado: Kit de pH e Cloro.

Custo: Por volta de R$ 35,00

Onde adquirir: Em qualquer loja especializada em materiais para piscina.

1   Enxaguar a célula comparadora na água que será analisada;

2   Mergulhar a célula comparadora cerca de 30 centímetros abaixo da linha d’água com a abertura virada para baixo;

3   Desvirar a célula comparadora permitindo o seu preenchimento completo;

4   Retirar a célula comparadora de dentro da água e remover o excesso de água determinado pela marcação no tubo;

5   Aplicar 4 gotas do reagente vermelho no tubo do lado direito;

6   Aplicar 4 gotas do reagente amarelo no tubo do lado esquerdo;

7   Tampar os tubos e mexer até homogeneizar a solução;

8   Comparar a cor obtida com a escala ao lado de cada tubo.

Valores ideais

pH: 7,2 à 7,8

Cloro: 2 à 4 ppm

Como se realiza a limpeza de uma piscina Vídeo abaixo mostra de uma maneira prática como você mesmo pode limpar sua piscina