A importância da dedetização contra as baratas

Uma barata pode transmitir até 54 doenças, através de bactérias, vírus, fungos e protozoários, entre elas: cólera, herpes, conjuntivite, poliomielite, entre outras.

Em 6 meses uma única barata pode reproduzir até 800 outras. Por isso, é importante manter o ambiente sempre limpo, livre de restos de comida, amontoado de lixos e outros atrativos para essas pragas. Além de manter a dedetização em dia, ou seja, a cada 3 meses.

Tipos de dedetização contra baratas

Isca: as baratas são atraídas por um gel comestível e acabam sendo contaminadas e voltando para seus ninhos com o veneno e assim contaminando os outros insetos. Esse tipo de dedetização não oferece um grande perigo para animais e crianças, porém, sua eficácia só é obtida se o veneno for ingerido.

Spray: é a dedetização mais comum encontrada no mercado, o veneno é diluído em água e aplicado nas paredes, rodapés e solo. A dedetização em spray é eficaz por até 3 meses, depois é preciso repetí-la. Sua desvantagem é o fato do inseto ter que percorrer o caminho onde foi jogado o veneno para ser contaminado, além do cuidado para não deixar o veneno entrar em contato com a pele enquanto a água ainda não evaporou. Por isso, após sua aplicação é preciso esperar para voltar a circular no local.

: a eficácia da dedetização através do pó é muito alta, pois alcança tubulações, encanamentos, onde os outros métodos não alcançam. Além de serem insolúveis na água, ou seja, não há problema em correr a água pela tubulação, o veneno continuará fazendo seu papel.

O que pode e não pode ser feito após a dedetização?

Aguarde o tempo de secagem determinado pelo profissional, se já houver algum inseto morto, é preciso varrer com cuidado o local e retirá-los.

Não é recomendado jogar água nos ambientes até 48 horas depois da aplicação do inseticida, passada as 48 horas iniciais, o ideal é que apenas um pano úmido seja passado, fazendo com que o produto dure por mais tempo e assim afastando as baratas.